quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Tolinhos!

Lentamente,tomou o último gole do último amargo vinho que ainda restava por ali.Sorveu cada gota,sentindo queimar-te por dentro,rasgando,ardendo,fazendo fogo o que estava congelando.

Tragando furiosamente seu amassado cigarro,passou a observar as pessoas que passavam diante de sua janela.Tão ridiculamente felizes,com o tal espírito natalino a aflorar entre suas sacolas e pinheiros enfeitados.Sentiu-se bem por fugir dos padrões,por querer uma realidade inventada,por não desejar ser como eles,por não fingir amor ao próximo já que é natal!

Rodopiou entre os dedos seu copo,levantou-se e passou a dançar sozinha,a ‘dança da solidão’ como chamava seus pulinhos frenéticos ao som de Janis..ou ainda Doors.Em frente ao espelho quebrado,manchado observava seu corpo alvo,pálido e tão cansado,as pintas,o contorno de cada curva,as marcas deixadas pelo tempo.Riu escandalosamente e sarcasticamente,por saber-se tão perfeita,tão humana,tão mais ou tão menos do que toda aquela gente que passava por sua janela,com suas vidinhas mornas,castas,puritanas,e tão cheia de regras.Suas vidinhas tão sem brilho,tão (des)humanas,tão métricamente estipuladas.

Tolinhos,ela é quem era feliz..com o blues ecoando e o sorriso dos puros.

9 comentários:

Jordana disse...

Quem é feliz de verdade? eu não sei... só sei que não trocaria a felicidade de saltear ouvindo Janis por nada... haha.

Obrigada pelo comentário no Antiga astúcia!
E parabens pelo blog e sua escrita inflamável e verdadeira...

=)

Agostinho Lopes disse...

"Te ler" foi tão gostoso como sorver um vinho raro, mas sem misturar ao sabor de cigarro, como teu personagem.

Combina com "salada".

Flávinhaa disse...

Oiie,adorei o final...Beijoos e obrigada pela visitaa!

Leandro Ravaglia disse...

O espírito natalino irrita. Satan Klaus diz. rs

Tônio disse...

Posso roubar, cortar, rasgar e auterar teu "quem sou eu"?

Te achei no Dó menor.

Textos e Outros disse...

...Lindo, belo e sincero.

..será que este texto está cheio de ti? Talvez...!!!

.adoro dançar a 'dança da solidão', não ouvindo janis, mas vinícius.

mil bjs.

Anso disse...

Eu desconfiava q vc gostava do Jim...
agora tenho certeza!
Sabe Fran, nunca vi um pinheiro de verdade,mas pude imaginar!
Uma bela estrada ao som de Love Street... sem lenço ou documento, armando o arado com a enchada na mão pois quanto mais perto da terra, mais perto de Deus, quanto mais humanos mais divinos somos!
Vc é divina...

Agostinho Lopes disse...

Fran... Agora estamos no mesmo "condomínio". O Salada mudou de casa...

Apareça quando der...

Beijo!

Cadinho RoCo disse...

Ela conseguiu.
Cadinho RoCo