terça-feira, 4 de agosto de 2009

Sobre a momentaneidade das coisas.

Dedilhando seu cigarro.. entre uma dose e outra, ao som de um blues rouco, rasgado, surpreendeu-se com um lampejo: nada é eterno, meu bem.
As coisas vêm e vão, e se perder esse momento, pode ser que nunca volte.

A tal felicidade instântanea é traiçoeira, pega a próxima estrada e vai.Te deixa, esquecida entre um trago e outro. Entre um acorde e outro.
Suspirou sem piscar, para eternizar aquela lembrança.. Cuidado, é frágil, pensou. Frágil e dissipa com facilidade.Frágil e te consome, devora.

Ainda com o olhar adiante, guardou pra si para sempre aquele momento: tolo, doce.Mas que era só seu. E que ficaria para sempre ali, entre os desapegos empoeirados e as lembranças rasgadas do tal blues.



-Please don't wake me
No don't shake me
Leave me where I am
I'm only sleeping-

[Beatles-I'm only sleeping]

3 comentários:

corestorm disse...

Odeio cigarro, mas o post foi FODÁSTICO.
http://corestorm.blogspot.com

Luana disse...

Franziitaa... meu orgulho! hehe lindas palavras Fran!! já sabia q vc era 'foda' na escitaa, mas ta cada dia que passa melhoor! Parabéns baby! =) (Luaniiinhaa ;)

Julia Macarenna disse...

ótiimoo seu post, ele me usar minha imaginação, por mais que seja tolo um momento seu é só seu ;D

beeijos
to seguindo