sábado, 15 de novembro de 2008

Madrugando..

A madrugada chega calada... E com ela pensamentos incessantes. A escuridão fria e silenciosa a acolhe. Notívaga que é, agora sente que o mundo é só seu... E de suas ilusões. A lua sorri escandalosamente e nem os galhos da frondosa árvore conseguem encobrir seu fascinante brilho.
Tudo é mais belo agora-ela pensa e sorri docemente. Em seu olhar vago, transmite uma explosão de sensações. Tem em si a mágica sedução dos boêmios, dos inocentes bêbados, dos putos que amam com a alma.
És completa..Uma pura criança agora,rodeada por sonhos coloridos e anseios de menina.Sente-se viva,alma pulsante,esperançosa por lembranças que se fazem tão reais.
Não é mais um corpo em busca de coração... É todo coração, deliciosamente coberta de fantasias,e sentindo que o dia que logo chegará,será o melhor de sua vida. Mesmo incerto. Mesmo confuso. Mesmo banal. Será sim o melhor.

2 comentários:

Élinson Martins disse...

Salve a madrugada, calma e acolhedora!
Adorei o texto!
;*

Aleta Valente disse...

" Por muito tempo achei que ausência é falta
E lastimava, ignorante, a falta
Hoje não a lastimo
Não há falta na ausência
A ausência é um bem estar em mim
E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços
Que rio e danço e invento exclamações alegres,
porqeu a ausência assimilada,
ninguém a rouba de mim. "

Do Drummond e nosso também