domingo, 21 de junho de 2009

E foi sempre?

E ainda sentiu teu cheiro.
E teu gosto.
E renegou teus lábios.
Jurou nunca mais...

Foi mais forte..ela queria..
Era sua tampa..sua loucura..sua metade.
Mas não houve.Não aconteceu.Não..Nada..
Só sobrou o cheiro..o gosto..a vontade
Os sonhos de arco-íris.
A vontade colorida.
Devaneio de madrugada.

Menina!Tu não sonhas mais..
És grande.Gente grande.
Acabou.
Cresceste e nem percebeu..
Cresceste e ninguém acompanhou.

Foi Bela, Cinderela..
Hoje és tú.
Não mais.
Nem ninguém.
Tão sempre o que foi.
Se acostume...

Menina a quem nenhum devaneio pertence
Sonhadora a quem nenhum colorido tomou conta..
Me conte..És teu?
Ou foi sonho?

Nunca ficou assim, pobre menina..
Não suporta ficar perdida..
Sempre dona de si..
Ache alguém assim..Bem assim
Do jeito que tú sonhas...


É o que tú queres.
E eu quero.
E quem aqui escreve quer ainda mais.
Queremos.
E sempre.
Sempre.




-E depois, então,
Que conquistar o último desafio
Quando aprender a voar,
Quando achar que já tem tudo
O que vai querer?
O que vai querer?
O que vai querer depois?
O que vem depois.-

[Querer depois- Pitty]

3 comentários:

lorena-isa disse...

como sempre, de uma profundidade inexorável!

Fernanda disse...

[lágrima]
sou eu? tenho medo de dizer que essa aí sou eu [completamente]
"Nunca ficou assim, pobre menina..
Não suporta ficar perdida..
Sempre dona de si.."

lindo.

beijos.

Crisneive Silveira disse...

Lindo, lindo. Sem palavras.