quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Pra ser morada.

Trazia nos bolsos retalhos e pedacinhos de histórias vividas e inventadas. Sonhos (des)esperados, realidades traiçoeiras e muita coisa boa encontrada por aí.

Trazia no peito certa amargura, um receio engasgado, pudores que estavam encalacrados na pele.

Tinha na alma esconderijos de coisas sujas, despudores, desamores, amargura.
Mas no coração..Tinha raios de sol e arco- íris...Tinha cheiro bom de chuva, terra molhada, sorriso grande da paz recebida quando criança, tinha o brilho da volta pra casa, do abraço esperado, do aconchego leve que recebia do céu brilhando limpo e fácil sobre si.

Tinha..á ela.

2 comentários:

Crisneive Silveira disse...

E a nossa verdadeeira morada é o coração.

MariaClara disse...

aiiiii... tinha um arco-íris no coração... que lindo isso!
bjos