domingo, 22 de fevereiro de 2009

Ela voltou.


Despertou com um irritante dia ensolarado, calorzinho (des)agradável, saltitantes passarinhos a perturbar  seu péssimo humor. Fitou seus olhos no tão velho espelho..Estava cansada, olheiras profundas e reveladoras mostravam que a noite havia sido inquietante.

Desabou novamente na cama..não não..Desabou em sua amargura, medo, angústia.
Podia mesmo estar tão infeliz com tão pouca idade?Podia realmente estar tão insatisfeita com tudo e todos?
Lágrimas amargas e incessantes acariciaram sua face por alguns momentos, lembrando a ela que até mesmo a solidão é companhia.

Decidiu ser completa mesmo só, mesmo espectadora, mesmo tão inconformada com sua vidinha comum.
Decidiu ser ela novamente, retornar a sua mesmice e esquecer as 'amelices' que teimavam a inebriar seus pensamentos.Ah sim, ia voltar a ser a tão centrada menina de outrora, com seus objetivos e planos.A menina de olhos tristes e coração enjaulado, mas que vivia em paz com sua falta de amor, com a falta de curvas nas estradas, com a ausência de uma trilha sonora...

---------------------------------------------------------
.Disse que daqui pra frente seguiria só
Não se prenderia a nada buscando algo melhor
Na esperança de conseguir não se engane
Hora de virar as costas e seguir...

Um dia ia acontecer
sem deuses, sem mestres e sem mãos cavarem
orgulhoso em ver
daqui pra frente só você.


[Autonomia-Dead Fish]

7 comentários:

Italo Sena disse...

Muito bom texto. Gosto de contos que focam na amargura...
Ganhou um leitor e um seguidor também =D
até logo

Magno Rocha disse...

Muito interessante este seu espaço...

Certamente vou me manter conectado nas atualizações e vou repassar este endereço aos meus contatos...

É um convite à reflexão... é mais que entretenimento!

Obrigado!

*****
Meu blog literário:
http://selvabrasil.blogspot.com
Neste hospedo contos, crônicas, poemas, foto/imagens e um zine (projeto paralelo). Confira!

Bruna disse...

"...com a falta de curvas nas estradas..."?éhhh,gostei disso hein,topa fazer algumas curvas nessa estrada ai?to ai,cheia de energia,de amor pra dar,estradas pra quebrar...hahaha

Darla disse...

"Decidiu ser completa mesmo só, mesmo espectadora, mesmo tão inconformada com sua vidinha comum."

Ler o texto todo é como rever um filme...

Só posso mesmo repetir o que me escreveu pra tentar expressar o quão recíproco é o que sinto aqui: "Sempre me refaço aqui..percebo q me encontro em ti,q malucamente tenho em vc um pedaço enorme de mim."

Outra coisa, vc sempre [sempre], mesmo não me conhcendo, entende perfeitamente e exatamente o que quis dizer com o que escrevi. É bom saber que existem essas nossas almas irmãs soltas por aí. Valeu Fran. Adoro!

Indy disse...

Parabéns pelo dom. Quando lia, imaginava em cada palavra uma cena.. não é um simples texto, é como se invadisse nosso pensamento por completo. Parabéns novamente ^^ vou passar sempre por aqui, beijão :*

Leandro disse...

Olá.. gostei muito de tudo que li por aqui, parabéns pela personalidade.

Música e caipirinha disse...

Olá.. gostei muito de tudo que li por aqui, parabéns pela personalidade.

agora sim, logado =)